Termoterapia: aplicação de calor e frio

A literatura afirma que tanto a aplicação de calor, como a aplicação de frio, em certos momentos tem o mesmo objetivo, a título de exemplo o alívio da dor. A escolha entre calor ou frio depende: do estado do paciente, do momento, de qual é a causa que necessita de intervenção.

O frio causa a vasoconstrição e consequentemente o aumento da pressão arterial. Já o calor o efeito é o oposto, há a vasodilatação e por consequência a diminuição da pressão arterial. Ou seja, a aplicação de frio ou calor em determinada área do corpo tem influência na circulação sanguínea.

Se por exemplo ocorrer colisão mecânica (batida) sobre o “peito” do pé: em um primeiro momento a aplicação de frio sobre o local afetado irá causar a vasoconstrição, diminuindo a circulação sanguínea e a dor, diminuindo também a formação de hematoma e abscesso. Em um outro momento, a aplicação de calor no local terá o efeito de vasodilatação, propiciando o aumento da circulação de sangue, alívio da dor e diminuição do edema que ali possa existir.

Ainda sim, a aplicação de calor ou frio nos reserva semelhanças quanto a aplicação, ambas aplicações podem ser feitas utilizando bolsas. Além disso, ambas podem ser feitas pelo meio seco ou úmido.

Então vamos detalhar na sequência os aspectos técnicos dos procedimentos, para entendermos melhor.

Aplicação de Calor

A técnica utilizada para o calor seco pode ser pelo emprego de bolsa de água quente, bolsa elétrica ou por raios infravermelhos. Já para a técnica utilizada para o calor úmido é utilizado compressas ou cataplasmas.

Os objetivos são:

  • Aquecer o paciente;
  • Relaxar a musculatura;
  • Aliviar a dor;
  • Propiciar o aumento da drenagem dos exsudatos;
  • Aumentar o peristaltismo;
  • Favorecer a sensação de conforto;
  • Aumentar a reabsorção de edemas.

Mas deve ser evitado quando houver: lesões de pele abertas, hemorragias, ferida operatória, facilidade para sangramentos espontâneos, luxações, trombose.

A descrição dos procedimentos:

  1. Verificar a temperatura da água;
  2. Organizar os materiais necessários para levar até a unidade do paciente, evitar o uso de luvas de látex;
  3. Explicar para o paciente o procedimento;
  4. De acordo com a escolha de terapia:
    • Se utilizado bolsa, verificar vazamentos e colocar a mesma enrolada na toalha ou fronha;
    • Se utilizado compressa, aquecer as compressas na bacia com água quente;
  5. Aplicar no local a ser tratado, observar a perda da temperatura. Caso necessário, ir preparando a reposição de modo a não oscilar o emprego térmico;
  6. O período da terapia deve durar aproximadamente 15 minutos, sem intervalos;
  7. Ao final, atentar para deixar o paciente confortável, sem estar molhado devido realização do procedimento;
  8. O local estando em ordem, realizar a anotação de enfermagem;
  9. Higienizar ou guardar os materiais utilizados.

Aplicação de frio

A técnica utilizada para o frio seco pode ser pelo emprego de bolsa de gelo. Já para a técnica utilizada para o frio úmido é utilizado compressas ou banho. A duração da terapia é entre 10 e 15 minutos com temperatura próxima de 15 ºC, onde são esses os seguintes objetivos:

  • Diminuir e aliviar a dor;
  • Diminuir a temperatura corporal;
  • Diminuir e controlar o sangramento;
  • Diminuir o processo inflamatório pela supuração local;
  • Prevenir a formação de edema;
  • Anestesiar a parte do corpo onde se utiliza.

Mas deve ser evitado quando houver: feridas abertas, fissuras na pele, estomas; o cliente estiver com Doença Vascular Periférica, confusão mental ou lesão na medula; for o cliente idoso ou criança desacompanhada.

A descrição dos procedimentos:

  1. Separar os materiais necessários. Caso seja bolsa, efetuar testes de vazamento;
  2. Levar os materiais até o leito;
  3. Explicar o procedimento para o paciente;
  4. Calçar luvas de procedimento S/N;
  5. De acordo com a escolha da terapia:
    • Se for compressa:
      1. Forrar a cama com impermeável ou toalha;
      2. Manter a região coberta;
      3. Colocar compressa dentro do balde com água fria, que deve estar entre 10 e 15 ºC;
      4. Retirar o excesso de água;
      5. Expor a região que será aplicada;
      6. Aplicar a compressa atento para a continuidade da temperatura, providenciando substituição;
    • Se for bolsa de borracha:
      1. Enche-la com 2/3 de gelo picado e retirar o ar excedente;
      2. Remover o excesso de umidade e revestir a bolsa com toalha;
      3. Aplicar a bolsa no local necessário.
  6. Realizar o procedimento por aproximadamente 15 minutos;
  7. Deixar o cliente e a unidade em ordem;
  8. Realizar a anotação de enfermagem;
  9. Higienizar ou guardar os materiais utilizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *